Praça das Artes

Praça das Artes

O projeto da Praça das Artes –conjunto de edifícios no centro de São Paulo que abriga anexos e corpos estáveis do Teatro Municipal da cidade começou a se tornar realidade em 2009 e foi inaugurado em 2013. Situado no  quadrilátero formado pelas ruas Conselheiro Crispiniano e Formosa, avenida São João e praça Ramos de Azevedo, o prédio custou R$ 136 milhões e foi idealizado pelo escritório Brasil Arquitetura. O terreno era irregular, formado por pedaços de outras edificações e o projeto preservou a fachada do antigo Cine Cairo, na rua Formosa.

Houve um grande empenho na solução de problemas acústicos. O projeto foi premiado com o Icon Awards de Londres na categoria Edifício do Ano, concorrendo com obras de grandes nomes da arquitetura internacional como Herzog & de Meuron, Renzo Piano, SANAA  e Hugh Broughton Architects.

A Praça das Artes abriga a Escola de Dança, a Escola de Música, o prédio do antigo Conservatório Dramático e Musical e um estacionamento, além do Centro de Documentação Artística, acervos e a Administração do Teatro.

 


Artigos relacionados

Praça da Estação

De ambiente degradado a uma uma grande esplanada. De porto seco a espaço cultural.

O conjunto da Pampulha

A encomenda foi do então prefeito de Belo Horizonte, Juscelino Kubitschek de Oliveira, ao jovem arquiteto Oscar Niemeyer: construir cinco edifícios em torno do largo artificial da Pampulha – um cassino, um clube de elite, um salão de danças popular,

Parque da Juventude

Após a desativação da Penitenciária do Carandiru, o Parque da Juventude mudou a paisagem da Zona Norte de São Paulo. No lugar foi construído um complexo cultural recreativo de 240 mil m², resultado de um concurso nacional vencido pelo escritório

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta