Uma cidade chamada Copan

Uma cidade chamada Copan

Situado na avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, o edifício Copan é um marco da arquitetura modernista e um dos símbolos da cidade. Suas linhas sinuosas carregam a marca do arquiteto Oscar Niemeyer. Elas não são somente estéticas, mas também contribuem para a sustentação e equilíbrio do edifício.

Nos anos 50, a economia da cidade se fortalecia e o centro da cidade passava por um acelerado processo de verticalização e adensamento. Exemplo desse processo, o Copan, e seus números impressionam. Com aproximadamente cinco mil habitantes, e 1.160 apartamentos, é um dos maiores conjuntos residenciais e maior prédio em concreto armado da América Latina.

Seu projeto começou em 1951, mas após uma série de dificuldades e alterações no projeto original, a obra só seria concluída em 1967.

 



Artigos relacionados

Prefeitura de São Paulo planeja retirar mosaicos portugueses de calçadões

As pedras devem ser substituídas por concreto a partir de janeiro. A justificativa da prefeitura é de que o novo piso facilita a acessibilidade e tem menor custo de manutenção – cerca de 6 vezes mais barato. De acordo com

Verticalização

A verticalização das cidades contemporâneas é um processo universal e relativamente antigo e segundo os especialistas, é uma conseqüência natural da urbanização.  Ele está diretamente associado ao desenvolvimento dos elevadores, que por sua vez, tem origem nas fábricas inglesas do

Conjunto Nacional

O  arquiteto David Libeskind, recentemente falecido, explicou o projeto do Conjunto Nacional, até hoje um exemplo de boa arquitetura. “Para a realização do Conjunto Nacional, José Tjurs contratou alguns arquitetos para apresentar ideias sobre o projeto e eu também fui

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta